O médico que encontrou um OVNI com aliens mortos e teve sua história publicada

O médico que encontrou um OVNI com aliens mortos e teve sua história publicada

Médico que encontrou um OVNI com aliens mortos teve sua história contada em livro.

Existem muitos casos de encontros com objetos voadores e até mesmo, com criaturas inteligentes desconhecidas.

Geralmente tidas como meras histórias pelo ceticismo, que geralmente tende a justificar tais acontecimentos como alucinações causadas por algum tipo de entorpecente ou até mesmo, problemas neurológicos.

Pois bem, acontece que, por vezes, estes encontros simplesmente não podem ser ignorados pela confiabilidade da testemunha.

Este é o caso do venezuelano Enrique Caretenuto Botta , que tinha uma reputação impecável como médico e afirmou ter convictamente encontrado um disco voador com alienígenas mortos no seu interior.

Antes de se tornar médico, Enrique Botta trabalhou como piloto civil na Venezuela. Botta foi um técnico de aviação de alto nível, trabalhando regularmente para diversas empresas que o procuravam para prestar seus serviços.

O médico que encontrou um OVNI com aliens mortos.

No ano de 1950, Enrique, que na época tinha 40 anos, trabalhava para um escritório de arquitetura e engenharia em Caracas, que certa vez o enviou à Argentina para trabalhar em um ambicioso projeto de no interior de Buenos Aires.

Enrique Botta então, se deslocou até o local de carro. A viagem rotineira, no entanto, de repente seu olhos avistaram algo completamente incomum na beira da estrada, logo à sua frente. 

Se tratava de um enorme objeto de metal em forma de disco que parecia ter se chocado contra o chão. Aquela cena parecia tão incomum que Enrique Botta imediatamente freou seu automóvel, saiu e se aproximou daquele grande objeto em forma de disco.

A princípio, pensou se tratar de algum jato particular acidentado em um pouso de emergência. Mas, ao se aproximar do objeto, percebeu que aquela estrutura não pertencia a nenhum tipo de helicóptero ou avião que tive visto antes. 

Segundo o médico, aquele objeto era feito de um material esquisito. Aparentemente parecia metálico, mas tinha a consistência parecida com uma borracha ou mesmo uma esponja quando tocado. Botta examinou o disco metálico por vários minutos quando reparou em buraco escuro no objeto.

Naquele momento, o médico que encontrou um OVNI estava mais curioso do que assustado e decidiu entrar.

Uma vez no interior do misterioso objeto, ele viu uma sala no topo onde havia uma lâmpada vermelha que piscava. A sala inteira estava cheia do que parecia ser painéis de controle, luzes piscantes, botões e dispositivos incompreensíveis. No centro da sala havia um sofá curvo de quatro lugares.

Botta se aproximou com cautela e viu que três figuras humanoides de pequena estatura, como crianças pequenas, estavam sentadas imóveis nas poltronas do sofá. 

Por causa da luz vermelha piscante, O médico mal podia ver como eram essas criaturas, mas ele viu que elas estavam vestidas com macacões justos na cor cinza.

Botta os chamou, mas não obteve resposta, então, sentindo um desejo quase que incontrolável, ele estendeu a mão e tocou no ombro de um dos seres. 

Ele afirma que sentiu o corpo endurecido e que a superfície da pele na área aberta ao redor do pescoço tinha uma “textura carbonizada”. 

Como médico, constatou que aquelas criaturas estavam mortas. Essa descoberta foi o suficiente para assustar Botta e desencadear um ataque de pânico que o forçou a sair correndo dali, entrar no carro e ir embora. 

Quando ele chegou ao hotel onde estava hospedado, contou entusiasmado a dois de seus colegas o que havia acontecido, e os três decidiram voltar lá na manhã seguinte para verificar a história. 

No entanto, quando chegaram lá na manhã seguinte, a nave misteriosa desapareceu e em seu lugar havia apenas uma grande pilha do que parecia ser cinzas. 

Quando um dos amigos de Botta tocou naquelas cinzas, sua mão ficou vermelha repentinamente, o que o deixou muito assustado. Então os três viram três objetos não identificados no céu acima de suas cabeças. Dois discos e um grande objeto em forma de charuto. 

Esses objetos estranhos pairaram sobre eles por vários minutos antes de se fundirem em um só. Depois disso, esse único objeto emitiu um intenso brilho vermelho e disparou a uma velocidade inacreditável, deixando as testemunhas perplexas com o que acabaram de presenciar. 

Após vários dias desse acontecimento bizarro, a mão de seu amigo ainda estava vermelha, quase roxa. O próprio Botta sentiu uma febre muito alta e também bolhas inexplicáveis ​​nas mãos, parecidas com queimadura de sol.

Os médicos que Botta consultou não conseguiram encontrar nenhuma causa razoável para esses sintomas. 

Botta manteve o estranho incidente para si durante longos anos antes de decidir contar a Horatio Gonzalez, que o passou então para o pesquisador americano de OVNIs Leon Stringfield.

Stringfield incluiu o incidente em seu livro Situation Red.

Explorer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *